Resumo do Capítulo 1 do livro “Ultra-Metabolismo” de Mark Hyman

Segue abaixo um trecho retirado do livro: “Ultra-Metabolismo“, Capítulo 1 – O Mito da Fome:

NUTRICAO CEREBRAL

Capítulo 1 – O Mito da Fome

“(…) No início da minha carreira, acreditava que a fórmula para perder peso era simples: comer menos + exercitar-se mais = emagrecer. Para mim, os únicos motivos que impediam alguém de entrar em forma eram:

  1. Comer demais
  2. Ser preguiçoso e não se exercitar o suficiente
  3. Comer muito e não se exercitar o bastante

Hoje não penso mais assim. Para muitas pessoas que estão acima do peso, assim como para um grande número de indivíduos obesos, essas explicações são simplistas. Além de não ter nenhum embassamento científico, esse tipo de raciocínio cria uma mentalidade do tipo “culpe a vítima”.

(…) O que nos torna magros, gordos ou alguma coisa entre esses dois tipo físicos tem um pouco a ver com a quantidade de alimentos que consumimos e com a atividade física que praticamos. Mas o excesso de simplificação termina aqui. Forças complexas que governam nossa sobrevivência controlam o peso e o metabolismo.

(…)Nos últimos 10 anos, pesquisas médicas revelaram que o emagrecimento é um mecanismo muito mais sofisticado do que nossas desatualizadas noções preconcebidas sobre a necessidade de comer menos e fazer mais exercícios.

(…) Um dos aspectos esquecidos é o que chamo de síndrome da fome. Quando alguém aceita a idéia de que comer menos emagrece, convence a si mesmo de que precisa diminuir a ingestão de calorias. Essa é uma recomendação básica da maioria das dietas populares. O problema é que a restrição calórica quase sempre causa o efeito contrário. O motivo? O organismo pensa que está morrendo de fome e ativa os processos químicos internos para forçar a pessoa a comer mais.

(…) Tudo isso está relacionado com a parte mais antiga e primitiva do cérebro, aquele que chamamos de cérebro reptiliano (…). Comanda nosso comportamento de sobrevivência, criando determinadas respostas químicas sobre as quais não temos controle consciente.

Existem três comportamentos básicos de sobrevivência regulados pelo cérebro primitivo. São eles: (1) a reação de luta ou fuga, (2) o comportamento alimentar e (3) o comportamento reprodutivo.

(…) Para piorar as coisas, quando emagrecemos, cerca de metade do que perdemos é composto por gordura; o restante é formado por músculos valiosos e metabolicamente ativos. No entanto, quando o peso é recuperado, é quase todo constituído de gordura. Lembre-se: as células musculares queimam 70 vezes mais calorias do que as células de gordura. Portanto, o efeito sanfoma faz com que grande parte do motor metabólico se perca.(…)

Retirado do livro: “Ultra-Metabolismo”, 2007 – Editora Sextante, de Mark Hyman [Comprar o livro]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: