Saiba mais sobre a bactéria Escherichia Coli

Bactéria Escherichia Coli O104:H4

Escherichia Coli é o nome da bactéria que está devastando a confiança dos europeus quanto ao consumo de legumes. A história começa com mortes na Alemanha devido a uma infeção pela estirpe mais perigosa desta bactéria: A Escherichia Coli Enterohemorrágica.

Ao mesmo tempo que o número de casos de morte e infeções pela E. coli aumenta na Alemanha, laboratórios europeus investigaram e testaram qual a origem do aparecimento desta bactéria. Até à data ainda não se sabe qual a sua proveniência.

O que é a bactéria Escherichia Coli
A E. coli assume a forma de um bacilo e pertence à família das Enterobacteriaceae. O seu habitat natural é a flora intestinal dos seres humanos e de outros animais de sangue quente.

Existem várias estirpes de bactérias Escherichia Coli:
• Escherichia coli enteropatogénica ( EPEC );
• Escherichia coli enteroinvasiva ( EIEC );
• Escherichia coli enterotoxigénica ( ETEC );
• Escherichia coli enterohemorrágica ( EHEC ).

A estirpe à qual tem vindo a ser atribuída a origem da infeção na Europa é a estirpe Escheria Coli Enterohemorrágica O157:H7. Este é a bactéria mais comum e a mais estudada; Estudos recentes determinaram que a E. Coli O157:H7 foi infetada por um vírus cujo cromossoma ficou gravado no seu DNA. Isto deu origem a que um dos genes da E. Coli tenha ficado programado para produzir a toxina Shiga-like (ou as chamadas verotoxinas)

As síndromes provocadas pela toxina Shiga-like são:
– Disenteria;
– Colite Hemorrágica;
– Síndrome Hemolítica Urémica.

Os casos de morte e infeção vividos nos últimos dias na Europa, maioritariamente na Alemanha, são provocados pela Síndrome Hemolítica Urémica. Esta é uma síndrome que coloca em risco a vida humana e exige cuidados intensivos. Os seus sintomas são diarréia severa, dores abdominais, vómitos e sangue na urina.

Os sintomas da toxina Shiga-like atuam num período de poucas horas. Não existe um antídoto para esta toxina. Os tratamentos possíveis passam por tomar glicocortóides (anti-inflamatórios hormonais) e antibióticos, e manter a hidratação, entre 5 a 10 dias. Nos casos mais graves, as pessoas devem ser submetidas a transfusões de sangue e a diálises (no caso de falência renal).

A E. Coli em alimentos:

Carne:
Se a carne infetada não for cozida a 71 ° C, as bactérias poderão sobreviver e infetar quem a comer. Qualquer alimento que tenha estado em contato com carne crua também pode ser infetado.

Leite cru ou produtos lácteos:
 As bactérias podem propagar-se para o leite. Daí ser necessário verificar se os rótulos dos produtos lácteos contêm a palavra “pasteurizado”, se tiverem significa que o alimento foi esterilizado, tendo destruído as possíveis bactérias nele existentes.

Frutas e legumes:
As culturas dos legumes e frutas como alface, pepinos, tomates, maçãs, entre outros, poderão ter sido regadas com águas contaminadas pelas fezes de animais infetados, daí a necessidade de se lavar muito bem estes alimentos antes de serem comidos crus. 

Como prevenir:

– Lavar as mãos, a pia e os utensílios, com água quente e sabão, depois do contato com carne crua;
– Beber somente leite e sumos pasteurizados;
– Frutas e vegetais devem ser bem lavados, especialmente aqueles que não serão cozidos;
– Beber somente água que tenha sido tratada com cloro ou outros desinfetantes e evitar engolir água de lago ou piscina;
– Lavar as mãos cuidadosamente com sabão depois de evacuar, para reduzir o risco de propagar a infeção;
– Qualquer pessoa que esteja afetada pela doença diarreica deve evitar nadar em piscinas públicas ou lagos, partilhar casas de banho e preparar comida para outras pessoas;

Suscetibilidade e resistência
Qualquer pessoa está sujeita à colite hemorrágica. Esta afeta crianças, especialmente, muito jovens, em período de desmame. Não se conhece a sua relação – imunidade e idade; é incomum em crianças em amamentação exclusiva pelo peito.

Conduta médica e diagnóstico
Escherichia coli 0157:H7 poderá ser detectada aquando do diagnóstico de casos como a Síndrome Hemolítica Urémica ou quando um grande número de pessoas é hospitalizado devido a diarréia severa.

O diagnóstico é realizado pelo isolamento da E. coli ou pela detecção de verotoxinas livres em fezes diarreicas, assim como nos alimentos suspeitos.

Curiosidades sobre a Escherichia Coli:

– A descoberta da bactéria deve-se ao investigador Theodor Escherich (1857-1911), médico alemão-austríaco, nascido na Baviera. Descoberta ocorreu em 1885 e o seu nome foi dado à bactéria em 1919;

– Cada pessoa evacua em média, com as fezes, um trilhão de bactérias E.coli todos os dias;

– É um dos poucos seres vivos capaz de produzir todos os componentes de que é feita, a partir de compostos básicos e fontes de energia suficientes;

– É usada pela engenharia genética para produzir proteínas combinantes;

– Em 1977 foi usada pela primeira vez para produzir insulina “humana” em laboratório.

Surto epidémico já matou meia centena de pessoas

O número de mortos por uma variante da bactéria E.Coli subiu para 50, dos quais 48 foram registrados na Alemanha, indicaram os dados mais recentes das autoridades alemãs e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com a agência noticiosa francesa AFP, a estirpe O104:H4 da bactéria E.Coli enterohemorrágica, que produz toxinas que causam lesões renais graves, provocou até o final de junho/2011, 48 mortos na Alemanha, um na Suécia e um nos Estados Unidos.

De acordo com a OMS, 4050 casos de infeção foram confirmados em 14 países europeus, no Canadá e nos EUA, sendo que a maioria, mais de 3900, foram diagnosticados na Alemanha, onde começou o surto epidémico.

Ainda assim, as autoridades de saúde alemãs asseguraram que o número de novos casos tem baixado desde o pico da infeção, a 30 de maio.

fonte: http://saude.sapo.pt/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: