Resumo 14, livro “Nutrição Cerebral” de Helion Povoa

Segue abaixo um trecho retirado do livro: “Nutrição Cerebral“, capítulo 14 (A Redescoberta do Ácido Fólico):

NUTRICAO CEREBRAL

“Há cerca de 30 anos, o brilhante cientista e professor alemão Kurr Oster, radicado nos Estados Unidos, contrariou as crenças científicas da época ao dizer que a aterosclerose era uma doença causada pela deficiência de plasmalógenos, tipos de fosfolipídeo encontrados na membrana das células, com função protetora. (…)

Sobre o cérebro, sabe-se agora que uma série de doenças neurodegenerativas é causada pela deficiência de plasmalógenos. (…)

Hoje já se sabe que os plasmalógenos possuem papel bloqueador dos radicais livres nas células, sendo peça fundamental na questão do colesterol. Como sabemos, o que chamamos de LDL é uma combinação de colesterol com fosfolipídeos e triglicerídeos. Acredita-se que a vulnerabilidade do LDL se dê justamente pela falta de plasmalógenos. (…)

Sabe-se também agora que o ácido fólico, uma das vitaminas do complexo B, é uma substância fundamental para promover o aumento dos plasmalógenos nas células. (…)

Vejamos a questão da homocisteína, aminoácido cuja presença aumentada no sangue é hoje reconhecida como grande fator de risco para a aterosclerose. O caminho natural da homocisteína no organismo é a sua transformação, por metilação, em metionina, aminoácido essencial muito importante e também um excelente smart nutrient.

Processamos cerca de um milhão de metilações por segundo para a síntese do DNA, regulação hormonal, metabolização das gorduras, ativação das vitaminas, entre outras funções. É sempre grave quando o organismo não consegue processar muito bem as metilações, e o excesso de homocisteína no sangue demonstra que isso está acontecendo. (…)

Hoje se sabe que as pessoas que apresentam homocisteína alta no sangue têm cinco vezes mais possibilidade de fazer um infarto cerebral. Depressão, psicoses e demências, comuns a partir dos 60 anos, são na verdade infartos cerebrais silenciosos altamente relacionados com a homocisteína.

É o ácido fólico a substância que pode conter o aumento da homocisteína, pois é um de seus principais agentes metiladores. (…)

Não por acaso, uma das grandes causas da falta de ácido fólico no organismo é a disbiose, pois precisamos dos microorganismos benéficos da flora para fazer a síntese das vitaminas do Complexo B que ingerimos pela alimentação. Por isso, com uma alimentação saudável e rica em folhas verdes, e cuidando do intestino, estamos garantindo uma proteção contra o aumento da homocisteína no organismo. (…)

Por isso, podemos esperar uma campanha contra essa vitamina, a exemplo do que aconteceu há alguns anos com a vitamina C. O grande filão que o combate da homocisteína abre decerto não será desprezado pela indústria farmacêutica e qualquer alternativa mais simples e natural de abordar a questão, como a administração do ácido fólico, com certeza será rapidamente combatida, em virtude do seu baixo preço.”

Retirado do livro: “Nutrição Cerebral”, 2005 – Editora Objetiva, de Helion Póvoa [Comprar o livro]

Anúncios

2 responses to this post.

  1. muito boa matéria, as pessoas deve saber mais sobre saúde e menos sobre televisão.

    Responder

  2. Posted by shirley on 30 setembro 2012 at 6:32 am

    isso e muito bom,agora q descubrir o dr helion e estou
    querendo muito conse guir comprar os livros dele sobre saude mas não consigo encontrar se alguen souber me manda poe email,

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: